Início » Mecânica » Entenda porque motores a diesel disparam e o que fazer nesta hora

Entenda porque motores a diesel disparam e o que fazer nesta hora

blank

O “disparo” do motor a diesel é uma expressão usada para descrever o momento em que o motor sai do controle. O processo de combustão começa a ocorrer de forma espontânea, com o motor chegando a atingir a rotação máxima, produzindo muita fumaça e um som extremamente alto. Se trata de um evento raro, mas que pode acontecer com qualquer veículo alimentado a diesel.

Desligar o carro ou tentar remover a bateria não são alternativas, já que se trata de um processo de autocombustão. Controlar esse evento é difícil, mas agindo sabiamente é possível cessar esse processo. Mais adiante, neste texto, iremos ensinar como controlar.

Quando isso ocorre, os danos ao motor são severos, normalmente resultando em danos irreversíveis. Muitas vezes o motor precisa ser descartado, uma vez que as temperaturas alcançadas são tão altas que os materiais dentro dele começam a fundir.

Porque isso ocorre?

O disparo no motor a diesel ocorre porque, diferentemente do motor em ciclo Otto, não há a válvula borboleta, responsável por controlar a entrada de ar no motor. Com isso, o processo de combustão pode sair do controle.

Esse problema pode ocorrer com qualquer motor a diesel, não se tratando de um defeito específico. Como esses propulsores trabalham numa elevada taxa de compressão e por consequência acabam atingindo altas temperaturas no interior da câmara de combustão, qualquer substância que inflame acima de 400ºC pode alimentar o motor.

Por causa disso, é o óleo lubrificante responsável pela alimentação do motor quando ele dispara. A causa pode vir de diversos problemas, entre eles o mais comum: uma folga em um dos mancais da turbina, que permite o escape de óleo lubrificante para dentro do motor.

Além disso, também pode ser uma folga do anel do pistão, que permite que o lubrificante entre na câmera de combustão. Isso eleva a rotação do motor e consequentemente a pressão dentro do cárter, fazendo ele expulsar mais lubrificante pra admissão, tornando-se um ciclo vicioso. O motor será levado a exaustão e irá fundir caso o motorista não intervenha.

Como você viu, de nada adianta cortar a alimentação de diesel. A alimentação do motor está ocorrendo a partir do óleo lubrificante do cárter, isso explica também o motivo da fumaça branca que sai do escapamento.

blank

Como evitar esse problema?

Uma maneira de evitar esse problema é nunca desligar o motor a diesel logo após forçar ele por um longo período. A turbina estará funcionando a mais de 600ºC e precisa de um tempo para resfriar. Deixar o carro ligado irá garantir que o óleo continue circulando para que diminua a temperatura da turbina.

O que fazer quando isso acontece?

O ideal seria tampar a entrada de ar do motor para que a combustão cessasse espontaneamente, já que a presença de oxigênio é necessária para qualquer queima ocorrer. Porém nos carros atuais a entrada de ar pode ser de difícil acesso, além disso, no momento que o motor a diesel dispara, a produção de fumaça e ruídos é muito elevada, dificultando o acesso.

Todavia existe uma solução para controlar esse evento. Se trata de “apagar” o motor a força, igual quando você vai arrancar o carro e acaba apagando sem querer. Contudo, os métodos são diferentes para carros de câmbio manual e automático.

Solução para carros de câmbio manual

No carro de câmbio manual é mais fácil resolver o problema. Pise fundo na embreagem e engate a quinta marcha, logo em seguida solte rapidamente a embreagem.

Como a quinta marcha não tem a finalidade de arrancar o carro, ele não vai ter força para suficiente para se mover. Ao realizar esse processo você irá sentir um forte solavanco, após isso o motor acabará apagando. Se esse processo for realizado a tempo, é possível que não haja dano algum ao motor.

Solução para carros de câmbio automático

No carro de câmbio automático é um pouco mais difícil controlar esse evento, porém também é possível resolver o problema sem causar perda total ao motor.

Para solucionar o problema, coloque o carro em modo neutro de frente para uma parede rígida e empurre o carro até encostar na parede. Quando o carro já estiver colado na parede, engate a marcha D (Drive). O motor irá forçar um pouco a parede, mas como a parede é mais resistente que ele, isso irá culminar no desligamento do motor.

Esse processo pode danificar um pouco a frente do veículo, principalmente o para-choque, porém mesmo assim os danos serão muito menores do que uma perda total do motor, que irá ocorrer caso você não controle o evento.

Conclusão

Como você viu, esse fenômeno é um problema sério e pode ocorrer com qualquer qualquer motor que trabalhe com diesel. Existem maneiras de evitar esse problema e também maneiras de controlar o evento caso ela ocorra, desde que seguidas as instruções corretamente, caso contrário irá resultar na perda total do motor.

blank

Sou mecânico com muitos anos de experiência. Tenho preferências por carros japoneses e atualmente tenho um Subaru Impreza 2011. Quem sabe um dia consiga ter um Mitsubishi Eclipse ou então dirigir um Honda NSX. Nunca se esqueça: o melhor carro do mundo é o que a gente tem. | Instagram