Início » Mecânica » Câmbio manual: preciso ou não trocar o óleo?

Câmbio manual: preciso ou não trocar o óleo?

blank

Uma discussão antiga entre os motoristas é se devem trocar o óleo do câmbio manual, por um lado temos os que defendem seguir o manual e por outro lado os que preferem tomar cuidados além do previsto pela fabricante.

Diferentemente do câmbio automático, dificilmente uma montadora recomenda a troca do óleo para o câmbio manual, por causa disso, muitos motoristas se assustam, a primeira indagação que ouvimos é a seguinte: “porque o óleo do motor tem que trocar com frequência e o óleo do câmbio dura toda a vida útil do veículo?“.

A resposta para essa indagação é simples, enquanto o óleo do motor trabalha em altíssimas temperaturas e pressões, além de muitas vezes se contaminar com a gasolina, o óleo do câmbio manual trabalha em situações muito mais amenas.

Por causa disso a maioria das montadoras não cita como necessária a troca do óleo do câmbio manual, e aquelas que recomendam, normalmente são para quilometragens acima dos 100 mil.

Mas me falaram que devo sim trocar o óleo, em quem devo acreditar?

Alguns motoristas gostam de se precaver e realizar a troca como uma medida adicional de cuidado ao carro. Normalmente esses motoristas fazem a troca do óleo juntamente quando realizam a substituição da embreagem, o que costuma girar em torno dos 100 mil quilômetros.

A troca de óleo do câmbio não costuma ser cara, por causa disso, mesmo as montadoras não citando necessária a sua substituição, se tornou normal os especialistas recomendarem a sua substituição com o argumento de que é muito mais barato trocar o óleo antecipadamente do que ter uma retifica do câmbio no futuro.

Se você tem um perfil de motorista cuidadoso e atento aos detalhes de carro, uma troca de óleo do câmbio como maneira de prevenir futuros desgastes e aumentar sua vida útil, pode ser uma boa alternativa.

Além disso, é possível encontrar relatos na Internet de motoristas que conseguiram resolver pequenos problemas do câmbio apenas fazendo a troca do óleo. Agora fica a seu critério qual linha você deve seguir.

blank

Sou mecânico com muitos anos de experiência. Tenho preferências por carros japoneses e atualmente tenho um Subaru Impreza 2011. Quem sabe um dia consiga ter um Mitsubishi Eclipse ou então dirigir um Honda NSX. Nunca se esqueça: o melhor carro do mundo é o que a gente tem. | Instagram