Início » Análise » Desmanche de carros: pague mais barato em peças usadas sem financiar o crime

Desmanche de carros: pague mais barato em peças usadas sem financiar o crime

blank

Através dos desmanches legalizados é possível adquirir peças mais baratas e originais para seu carro, ou seja, peças de melhor qualidade, já que o mercado de peças paralelas caiu muito em qualidade nos últimos anos. Todavia existem pouquíssimos desmanches legalizados.

A reciclagem ainda é um desafio no Brasil, sendo o nosso país um dos que menos recicla no mundo, e esse problema vai de encontro com a pequena quantidade de desmanches legalizados no país. Por isso diversos Estados brasileiros vem intensificando a reciclagem.

Enquanto nos Estados Unidos quase 100% dos carros que saem de circulação são reciclados, aqui esse percentual cai para apenas 1,5%. Por isso, muitos veículos acabam em desmanches e aterros ilegais, e, além de ser um crime, colocam em risco a natureza devido ao descarte inadequado de peças e resíduos.

Relata a Renova, empresa de reciclagem automotiva que pertence ao Grupo Porto Seguro, desde 2014.

O mercado ilegal de peças automotivas alimenta a criminalidade e prejudica o comércio. Porém, em 2014, foi criada a Lei do Desmanche, que entrou em vigor no ano de 2015 com o objetivo de reduzir o número de roubos e furtos de carros no Brasil, oficinas clandestinas, golpes em seguradoras e incentivar a reciclagem de peças usadas para reutilização.

Dependendo do estado de conservação que o carro se encontra, até 95% dos componentes podem ser reaproveitados para revenda no mercado de reposição. As peças em bom estado ou com pequenos avarias voltam para o mercado, com procedência e garantia. Já as peças e componentes com severas avarias e que não podem ser reaproveitados são reciclados por empresas autorizadas.

Confira se o Detran do seu Estado tem um portal para pesquisa de peças usadas legalizadas

O Rio Grande do Sul foi o primeiro Estado do Brasil a credenciar as empresas de desmanches. O processo de regularização iniciou-se em março de 2011, para regularizar as atividades de desmanches, comércio de peças usadas e reciclagem de sucata veicular. 

Após isso, o Detran do Rio Grande do Sul lançou o site oficial Peça Legal, que possibilita a consulta de peças usadas disponíveis para compra nos Centros de Desmanche de Veículos (CDVs) credenciados, posteriormente diversos Estados seguiram essa ideia. Por isso, confira se o Detran do seu Estado também oferece esse tipo de serviço.

As peças comercializadas por estes estabelecimentos têm rastreabilidade de origem e respeitam critérios técnicos de segurança e normas ambientais para a sua seleção. Além disso, adquirindo peças usadas com garantia de procedência lícita, o cidadão contribui diretamente para a queda dos índices de furto e roubo de veículos com fins de desmanche.

Como encontrar um desmanche legalizado

A maior parte dos Estados brasileiros vem seguindo essa linha, o controle maior dessa atividade por parte dos Estados vem aumentando e consequentemente impactando na redução do índice de furtos e roubos. Porém as autoridades também precisam da sua colaboração para ajudar a diminuir a criminalidade.

Ao adquirir uma peça de desmanche exija a Nota Fiscal para garantir a procedência legal dela. Além disso, faça uma rápida pesquisa no Detran do seu Estado para conferir a legalidade daquele desmanche. No Estado de São Paulo, nesse momento, existem mais de 1000 empresas cadastradas. Assim você ajuda a acabar com o mercado de peças roubadas, onde a próxima vitima pode ser você.

blank

Sou mecânico com muitos anos de experiência. Tenho preferências por carros japoneses e atualmente tenho um Subaru Impreza 2011. Quem sabe um dia consiga ter um Mitsubishi Eclipse ou então dirigir um Honda NSX. Nunca se esqueça: o melhor carro do mundo é o que a gente tem. | Instagram